RED

RED


Ousadia e pioneirismo: A fórmula de sucesso da primeira websérie Lés do Brasil


Carolina Vergara e Roberta Santiago


Pioneirismo. Esta é a palavra. Poderiam ser outras, como ousadia, sintonia, assertividade, roteiraço, talento, delicadeza e tantas mais. No entanto, RED, apesar de também ter tudo isso, merece honras por ter sido a primeira série lésbica produzida especificamente para a web e por ser, até hoje, a de maior grau de reconhecimento.

Não à toa, RED acaba de assinar contrato com o Canal+, francês, e terá a primeira e a segunda temporada, já lançadas, exibidas pelo STUDIO+, o primeiro app mundial dedicado a séries de curta duração.

Se você não é o que se pode chamar de um grande consumidor de roteiros para web, pois bem, explico: RED estreou em setembro de 2014, no canal Vimeo, e foi indicada ao New York Web Festival em dois anos consecutivos, na categoria de melhor websérie de língua estrangeira em 2014, e nas categorias melhor websérie dramática e melhor ator coadjuvante na edição de 2015. No mesmo ano, também ganhou uma indicação na categoria melhor roteiro drama do Rio WebFestival.

Palmas para as autoras Germana Belo e Viv Schiller, para o diretor Fernando Belo, e, claro, pra toda a equipe que abraçou a causa de representar um romance lésbico assim, de cara. Em conversa com o Mundo Delash, Germana e Vivi contaram suas trajetórias até aqui e explicaram como nasceu RED.

Germana é psicóloga e tinha acabado de voltar de Nova York, onde concluiu um curso de cinema. Viv é publicitária e dona de uma mente fértil e capaz de criar novos personagens por minuto. Fãs de cinema e munidas de inúmeras referências da sétima arte, as amigas criaram todo o roteiro da série em menos de um mês. A influência veio de seriados como “TheLWord” e “Orange is the New Black”. Sempre atentas ao expressivo movimento nas redes, que, na época criava o ship de Clara e Marina, da novela "Em Família”, e das participantes do Big Brother Brasil 15 Clara e Vanessa (#Clarina e #Clanessa <3, que saudade!), elas precisaram de um misto de genialidade e coragem para – BOOM! – tirar RED do papel.

O clique foi mesmo rápido e certeiro, e a percepção, óbvia e muito necessária: “Precisamos de representatividade, formar uma comunidade”, pensaram. A constatação de que lésbicas não estão na TV, nos livros, nas novelas, nas telas de cinema, na passarela e em quase nenhum outro meio de comunicação foi o que moveu as autoras.


RED, que começou a ser produzido com o investimento de apenas 3 mil reais, conta a história de Mel Béart e Liz Malmo (ship daqueles que batem forte no coração das sapatão), duas atrizes que se conhecem durante a filmagem de um curta-metragem e acabam se apaixonando na “vida real”, onde recriam os drama das personagens Scarlet (Mel) e Simone (Liz). Daíii vocês já sabem, né... Muito amor, muitas lágrimas e muito drama sapatão, que a gente AMA!

Nascida e criada na internet, é lógico que RED desdobra e potencializa seu sucesso com as novas mídias. Com cerca de 15 mil curtidas no Facebook e produtos criados exclusivamente para essa rede – Shades Of RED – a websérie segue fértil nas inúmeras possibilidades. Quanto aos números, tomem nota: juntas, as duas temporadas contam com mais de dois milhões de visualizações, e já foram assistidas em 145 países, tá, meu bem?!

Resumindo, amigas, RED é FOD! O Mundo Delash é fã mesmo, declaradamente! E como estamos muito apaixonadas pela série, decidimos entrar de sola na divulgação da terceira temporada que começou dia 22 de março. Sendo assim, podem comemorar: toda semana teremos novidades sobre os próximos capítulos dessa temporada.

Agora, se você for assim, do tipo ansiosa, que não aguenta esperar, pode assistir à temporada completa de uma vez só através do Vimeo On Demand. Além de ter acesso aos episódios, você ainda ajuda a produção da série, que hoje conta exclusivamente com o apoio de seus fãs e followers através de campanhas de crowdfunding e de doações feitas diretamente pelo seu canal no Vimeo.


*Imagens: Divulgação

*Carolina Vergara é a idealizadora do Mundo Delash e a tocadora do zaralho disso tudo
*Roberta Santiago é a editora do Mundo Delash, mais conhecida por ser a mamai de Olívia e de Helena

Links relacionados:
- Amor em série: San Junipero - um lindo episódio de "Black Mirror"
- Balaio: Parabéns, Lotão! 
- Sessão PPK: Entrevistamos Astrid Ovalles